Header Ads

Corujinha paga salário de Marajá a funcionário fantasma, filho de casal de parlamentares milionário


O Ministério Público da Paraíba deveria fazer uma visita ao gabinete do presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador João Corujinha, para perguntar por que o advogado Michel Henrique, filho do casal João e Edna Henrique, um dos mais ricos da Paraíba, recebe R$ 14 mil por mês, quase o salário de um vereador e, pior, sem ir trabalhar, mesmo tendo sido contratado para atuar como Assessor Especial da Mesa Diretora da CMJP, nível DSAL-5, o mais alto de todos.
Salário de janeiro a agosto pago mensalmente ao advogado Michel Henrique foi de R$ 14 mil
O MPPB já está em Bayeux, por exemplo, para abrir investigação, por intermédio da promotoria daquela cidade, para apurar denúncia de irregularidades na folha de pagamento do gabinete da vereadora Luciene de Fofinho, a  servidora Emilly de Oliveira Silva,  que recebe mensalmente o valor de R$ 5.800, considerado um salário de ‘”marajá”, segundo denúncia divulgada no portal Bastidores da Política PB (https://www.bastidoresdapoliticapb.com.br/mppb-deve-investigar-salario-de-maraja-da-assessora-da-vereadora-de-bayeux-luciene-de-fofinho/).
Com grande experiência em articulação política, Michel Henrique, que atualmente preside o PROS na Paraíba, foi o responsável por coordenar pelos municípios paraibanos as campanhas vitoriosas da mãe, Edna Henrique, a deputada federal, e a do pai, João Henrique, a deputado estadual, empresário milionário sócio da Paraíba Tourmaline Mineração Ltda, empresa responsável pela “Turmalina Paraíba”, uma das pedras mais caras e preciosas do mercado mundial, chegando a valer mais que diamante.
O advogado Michel Henrique, apesar desse reconhecimento na área política, lá na Câmara Municipal de João Pessoa, aonde ele deveria dar expediente, não passa de um funcionário fantasma, uma vez que a reportagem do Fatospb esteve na Casa Napoleão Laureano e conversou com pessoas da portaria, segurança, servidores antigos, alguns vereadores e profissionais da imprensa e perguntado se sabiam qual o local de trabalho do advogado Michel Henrique, constatou que alguns tinham conhecimento de que se tratava do filho dos deputados, mas nunca o tinham visto nas dependências da Câmara Municipal.
O advogado, no entanto, pode até prestar serviços externos à CMJP, muito embora esteja lotado para atender a mesa diretora, ganhando quase o salário de vereador, que recebe mensalmente R$ 15 mil, ou seja, R$ 1 mil a menos que o servidor milionário e tendo que estar, no mínimo, três dias por semana no plenário da Casa Napoleão Laureano, participando das sessões.
Salário dos vereadores R$ 15 mil, R$ 1 mil a mais que o servidor

Em setembro, o salário de Michel Henrique teve uma redução de R$ 14 mil para R$ 13.600
De acordo com informações contidas no Sagres, desde janeiro deste ano que o filho do milionário casal João e Edna Henrique recebe um salário de R$ 14 mil por mês, sendo que em setembro, segundo a última informação enviada pela CMJP ao TCE, ele recebeu um salário menor, de R$ 13.600. Ou seja, quase três vezes a mais do que salário pago a funcionária da vereadora da cidade vizinha de Bayeux, que, segundo informações, ao menos vai trabalhar.
Apenas o presidente da Casa, vereador João Corujinha recebe mais que os vereadores: R$ 19.500 por mês.

O advogado Michel Silvestre Henrique,  logo após assumir o comando do PROS na Paraíba, em recente entrevista aos meios de comunicação, admitiu que pode ser o pré-candidato a prefeito do município de Monteiro. Mas para isso o domicílio eleitoral dele deve ser o daquela cidade do Cariri paraibano, mesmo sendo funcionário da Capital.


fatospb

Nenhum comentário