Header Ads

CMCG

CONTRADIÇÃO: Julian Lemos revela como ‘driblou’ articulação que visava eleger Eduardo Bolsonaro líder do PSL na Câmara



Um áudio divulgado pelo portal R7 nesta quinta-feira (17) mostrou o deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL) revelando como ‘driblou’ a articulação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para alçar um de seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) para liderar o partido na Câmara.

Na reunião, juntamente com o atual líder do partido, Delegado Waldir (PSL/GO) e outros membros da sigla, Julian explica que foi a um encontro para tratar de assuntos pessoais com o presidente e lá foi instigado a assinar a lista. Julian disse que, para ele, é difícil não atender a um pedido do presidente, por isso, pediu para ir ao banheiro e não voltou mais ao encontro, evitando assinar o documento que derrubaria Waldir do comando do PSL.

A declaração de Julian aparece a partir dos 3 minutos e 49 segundos.

“Olha o que aconteceu. Eu fui lá, 10h para resolver um assunto meu, chego lá eles já tinham conseguido os votos do outro lado e eles queriam que eu conseguisse o daqui e eu não posso fazer isso sem conversar com vocês, eu não faço isso. Jair me pedindo uma coisa é foda. Eu simplesmente pedi para cagar e saí e não voltei mais. Eu não vou fazer isso (assinar) irmão, não vou. Eu tenho honra”, desabafou o paraibano.

E HAJA CONTRADIÇÃO

Em entrevista ao portal parlamentoPB, na tarde desta quinta-feira (17), Julian negou que tenha se colocado ao lado do Delegado Waldir na disputa pela liderança do PSL na Câmara contra o filho de Jair Bolsonaro, deputado federal Eduardo Bolsonaro. O nome de Julian chegou a circular em uma lista de apoios de Waldir, que era apoiado por Bivar. O paraibano, contudo, disse que não sabia da candidatura de Eduardo e que o filho do presidente sequer lhe pediu voto.

“Eu não sabia que o filho de Bolsonaro era candidato. Só soube do resultado quando aconteceu. Eduardo não me procurou”, resumiu Julian.

Nenhum comentário