Header Ads

CMCG

Adriano Galdino: “Seria um prêmio o PSB me expulsar neste momento”


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino (PSB), manifestou, na manhã desta terça-feira (10),  o seu descontentamento com rumos do partido na Paraíba, após a “destituição” do secretário de Governo, Edvaldo Rosas, do comando da legenda, e a nomeação pela Executiva Nacional do ex-governador Ricardo Coutinho para presidir a sigla.
Por conta da regra da fidelidade partidária,  Adriano revelou que só pode sair do PSB,  no mês de março de 2022, quando abrir a janela para troca de legenda sem o risco de perder o mandato. Em entrevista ao programa Paraíba Verdade da Arapuan FM de Campina Grande, o presidente da ALPB sustentou que a expulsão pelo PSB seria um prêmio neste momento.
“Enquanto isso vou continuar no PSB fazendo as minhas críticas , dizendo o que eu penso, da maneira que eu acho certo, daquilo que eu acredito. Se incomodar, que a legenda  tome suas providências cabíveis  e quiser me dar o prêmio da expulsão seria um prêmio nesse momento”, enfatizou Adriano Galdino, que assinou um documento juntamente com o governador João Azevêdo, deputados, prefeitos e lideranças do partido, endereçado à Executiva Nacional do PSB, repudiando a intervenção no partido na Paraíba e rejeitando a participação na Comissão Provisória Estadual do partido.

paraibatododia

Nenhum comentário