Header Ads

Ministério Público investiga existência de cemitério clandestino de animais em Queimadas


A Promotoria do Meio Ambiente da cidade de Queimadas instaurou um procedimento para apurar uma denúncia da existência de um cemitério clandestino de animais, na zona rural da cidade de Queimadas. De acordo com ONG’s que trabalham com a proteção de animais, pelo menos 150 ossadas de cães foram encontradas no local. O caso será investigado pela promotora Caroline Honorato.
Hoje pela manhã equipes da Polícia Ambiental foram ao local junto com representantes de entidades de proteção dos animais, para tentar identificar os responsáveis pela área. Ainda não se sabe se os animais, a maior parte deles cachorros, foram abatidos no local ou levados para a área depois de mortos.
Em muitos casos as carcaças estão dentro de sacolas plásticas, o que indica que os cães podem ter sido mortos em outro local. “Constatamos de fato o descaso, a forma como espalharam as ossadas nessa região. E encontramos também um poço fundo, com vários corpos deixados recentemente”, afirmou Bárbara Barros, da ONG Adota Campina.
Para a Polícia Ambiental, há indícios de que o local era utilizado como cemitério de animais “sem critério, sem tratamento adequado”, frisou o tenente Rodrigues, do Policiamento Ambiental. A prática pode configurar o crime de maus-tratos, que possui uma pena de 3 meses a um ano de prisão.


Jornaldaparaiba

Nenhum comentário