Header Ads

CMCG

Romero anuncia quitação, nesta terça, da folha de julho dos efetivos, comissionados e inativos de Campina Grande



Total dos recursos injetados na economia da cidade é superior a R$ 22 milhões, segundo a Secretaria de Finanças


O prefeito Romero Rodrigues autorizou à Secretaria de Finanças a iniciar o pagamento, relativo ao mês de julho, dos salários dos servidores efetivos e comissionados da Prefeitura Municipal de Campina Grande na tarde desta terça-feira, 30. A previsão da Secretaria de Finanças é de que, até o final da tarde, o dinheiro já fosse disponibilizado nas contas dos funcionários. A quitação da folha salarial referente aos aposentados e pensionistas do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Campina Grande (Ipsem) também foi realizado nesta terça.

Para a quitação da folha dos efetivos, a Prefeitura de Campina Grande está injetando recursos na ordem de R$ 18 milhões na economia da cidade, enquanto que, para levar a efeito o pagamento referente às aposentadorias e pensões do Município, foi efetuada a liberação de uma planilha superior a R% 6 milhões, de acordo com o presidente do Ipsem, Antônio Hermano.

Segundo o prefeito Romero Rodrigues, o esforço da gestão, desde a última sexta-feira, foi no sentido de que não houvesse interrupção no processo de quitação da folha dos servidores efetivos e inativos do Município. O secretário interino da Administração Diogo Flávio Lyra Batista, titular também da Secretaria de Planejamento Municipal, contou com o trabalho, em estágio avançado, da equipe desenvolvido pelo ex-secretário Paulo Roberto Diniz.

Educação

Em relação à folha salarial dos servidores da Secretaria de Educação do Município, a que dispõe de maior estrutura de pessoal, também as medidas de transição adotadas pelo prefeito – com a designação, na última quinta-feira, do secretário adjunto Gildo Silveira para assumir a interinidade  - permitiram que o pagamento da folha dos servidores efetivos e inativos da pasta ocorresse de forma natural. O valor global, com recursos do Fundeb, é superior a R$ 5,5 milhões – sendo 60% destinados aos salários dos professores e 40%, para os técnicos.

Nenhum comentário