Header Ads

CMCG

Dançarina de banda de forró é morta em ação policial

A dançarina da banda de forró Sala de Reboco, Gabriela Amorim, 25, foi morta na madrugada desta sexta-feira (5) durante uma ação da Polícia Militar da Bahia em Irecê (480 km de Salvador).
O carro onde estava Gabriela Amorim e outros membros da banda foi atingido por tiros após supostamente ter ultrapassado um bloqueio policial. Em entrevista ao jornal Diário do Nordeste, a cantora da banda Joelma Rios afirmou que o carro foi atingido por 38 disparos.
Além da Gabriela, o carro levava outras quatro pessoas: um motorista e outros três membros da banda.
O sanfoneiro Eliedelson Porcidônio foi atingido por tiros na perna, teve fratura exposta e foi encaminhado para o Hospital Regional de Irecê.
A banda Sala de Reboco é do Ceará e havia se apresentado na cidade de Irecê nos festejos de São João.
O carro foi atingido pelos tiros enquanto trafegava no centro da cidade. A banda estava indo para a cidade vizinha de Lapão, a 11 km de Irecê, onde participaria de um jantar de confraternização para comemorar o fim da turnê junina.
Ao Diário do Nordeste, Joelma Rios afirmou que estavam na rodovia, seguindo para a cidade de Lapão, quando avistaram um carro os seguindo. Segundo a cantora, contudo, o motorista e os membros da banda não perceberam que era a polícia, já que não havia nenhuma sirene ligada.
“Naquele momento de medo, todas as meninas apreensivas, nós pedimos para o motorista fugir. Depois de entrar em rua, sair em rua, voltamos para a avenida que dá acesso a Irecê, quando havia uma viatura com tudo apagado e uma outra fazendo o bloqueio. E já foram arremessando bala na gente”, disse.
Em nota, a Polícia Militar da Bahia informou que o carro estava trafegando na contramão, em alta velocidade e que não parou em dois bloqueios feitos pelos policiais.
“O veículo não obedeceu à ordem de parada, manobrando perigosamente pelo acostamento e dando continuidade à fuga pelo centro da cidade, em alta velocidade, transitando pela contramão, expondo a risco os próprios ocupantes do carro, outros usuários da via e transeuntes”, informou.
Ainda segundo a polícia, os policiais abordaram o carro após disparo de arma de fogo. Após constatar a existência de feridos, chamaram uma ambulância.
O caso está sendo investigado pela Delegacia de Irecê, que já ouviu os policiais envolvidos no episódio.
A Polícia Militar informou que está apurando as circunstâncias da ocorrência e disse “lamentar profundamente” a morte de Gabriela Amorim.

SALVADOR. BA (FOLHAPRESS)

Nenhum comentário