Header Ads

CMCG

Romero anuncia que Joacir Oliveira, o "Cabeção", é o homenageado da Central de Imprensa do Parque do Povo, este ano


O prefeito Romero Rodrigues anunciou, na manhã desta quinta-feira, 13, que a Central de Imprensa do Maior São João do Mundo deste ano homenageará o radialista Joacir Rocha de Oliveira, que faleceu no dia 16 de outubro de 2014, aos 55 anos. Joacir, que era conhecido carinhosamente como "Cabeção" em Campina Grande, teve uma atuação marcante em todas as emissoras de rádio campinenses, durante mais de três décadas.

            Romero também anunciou que a inauguração oficial da Central de Imprensa Joacir Oliveira, instalada no Centro Cultural Lourdes Ramalho, na área do Parque do Povo,  ocorrerá no próximo sábado, 15, às 18h, devendo contar com a participação de familiares, amigos, colegas e autoridades. Para o prefeito, a exemplo dos anos anteriores, a CI presta uma homenagem a um profissional de imprensa que dedicou a maior parte de sua vida, "com dignidade e espírito público", a uma atividade que requer vocação, dedicação e comprometimento.

Joacir, uma breve biografia


            Ao falecer em 2014, vítima de uma embolia pulmonar decorrente de um transplante de coração, o radialista Joacir Rocha de Oliveira encerrou um capítulo importante do radiojornalismo de Campina Grande.

            Radialista e jornalista profissional, iniciou carreira no final dos anos 70, quando abandonou o curso de Engenharia Elétrica da UFPB para se dedicar inteiramente ao rádio - uma velha paixão de infância. E não há exagero nessa expressão, segundo Romero Rodrigues, ao lembrar que  Joacir Oliveira aos 10 anos de idade atuou na radionovela "As Aventuras do Flama", na Rádio Borborema - criação do saudoso Deodato Borges.

            Anos depois, voltou a trabalhar na Rádio Borborema, desta vez como locutor, e atuou também na TV Borborema, Rádio Caturité, Cariri, além de emissoras de Caruaru (PE).  Cursou Direito e chegou a atuar como advogado, dividindo sempre com a atividade de comunicação, antes de falecer.

            Joacir teve a alegria de contar com várias pessoas da própria família na área de radiojornalismo, a exemplo de seu irmão Manoel Rocha de Oliveira, o “Rochinha”, e os filhos Cléber Oliveira e Joacir Filho - esse último covardemente assassinado no final de maio deste ano.

Nenhum comentário