Header Ads

CMCG

PM é ferido no olho durante dispersão de manifestação no RS


Um soldado da Brigada Militar foi ferido no olho durante uma manifestação na cidade de Alvorada, cidade vizinha a Porto Alegre, na manhã de hoje.

Matheus Lemos Borges, 28, estava entre os policiais do 24º Batalhão que tentavam dispersar o protesto que acontecia em frente à empresa de ônibus Soul, na avenida Presidente Getúlio Vargas, no centro da cidade, quando foi atingido por uma pedra. As informações são da Brigada Militar do Rio Grande do Sul.

Ao UOL, o major Jefferson Melo, comandante do batalhão, relatou que o acidente aconteceu às 4h30 quando cerca de 70 manifestantes obstruíram a entrada da garagem da empresa de ônibus.

"A brigada solicitou a desobstrução de forma pacífica [da porta da garagem], mas o pedido não foi atendido e tivemos de fazer uso da força. Então, um manifestante arremessou uma pedra, que atingiu o olho direito dele [do soldado]", afirmou.
O soldado foi encaminhado ao Hospital Alvorada e deve passar por exames na retina para saber a extensão da lesão. Não há informações sobre o estado de saúde do militar.
Entidades sindicais convocaram hoje uma greve geral no país, que paralisou setores em algumas capitais, para protestar contra a reforma da Previdência proposta pelo governo Jair Bolsonaro (PSL). Em Porto Alegre, algumas estações do metrô amanheceram fechadas por protestos, mas a situação foi normalizada ainda pela manhã. De acordo com a Folha de S.Paulo, 54 pessoas foram presas durante protesto em frente à garagem de uma empresa de ônibus.

Outros problemas em protestos

Além do PM ferido, houve problemas em outras manifestações realizadas nesta manhã. Em Belo Horizonte, uma mulher está internada em estado gravíssimoapós inalar fumaça durante um ato na cidade. Já em Niterói (RJ), cinco pessoas foram atropeladas em protesto em avenida da cidade. Na Paraíba, um estudante foi agredido com um tapa na cara por um policial em manifestação em Campina Grande.
Em Aquaroz (RN), ativistas da CUT se queixaram de truculência da PM ao conter um protesto na BR-101. A presidente da entidade diz ter sido atingida por gás de pimenta. Procurada pelo UOL, a PM informou que está apurando o ocorrido.

Uol

Nenhum comentário