Header Ads

CMCG

Morre primeira vítima de barco que explodiu quando abastecia dentro de rio no interior do Acre


Explosão ocorreu na tarde desta sexta-feira (7). No total, 18 vítimas ficaram com queimaduras no corpo.

Simone Souza Rocha, de 24 anos, morreu na tarde deste domingo (9), vítima de uma parada cardiorespiratória, no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. Ela é uma das vítimas da explosão de uma embarcação que ocorreu nesta sexta-feira (7), no Rio Juruá, em Cruzeiro do Sul.
A informação foi confirmada ao G1 pelo diretor clínico do Hospital do Juruá, Marlon Holanda, neste domingo (9).
“A paciente Simone, infelizmente, não resistiu e foi a óbito. Ela teve de 80% a 90% da superfície do corpo queimada. Ela chegou a ir para o centro cirúrgico, onde foi feito curativo cirúrgico, voltou para UTI e, agora à tarde, fez uma parada cardiorespiratória. Mesmo com todos os procedimentos de reanimação, ela não resistiu”, informou.
A barco tinha 18,50 metros e foi totalmente destruído pelo fogo. A Marinha informou que a embarcação tinha autorização para navegar. A polícia vai investigar quantas pessoas estavam a bordo e se havia autorização para o transporte de passageiros e mercadorias, incluindo combustível. O barco estava saindo de Cruzeiro do Sul com destino a Marechal Thaumaturgo.

Quadro de saúde das demais vítimas

Após o acidente, quatro vítimas foram transferidas para a capital acreana, Rio Branco, ainda no sábado (8). Uma quinta pessoa chegou neste domingo (9). Entre os transferidos no sábado estão: um bebê de nove meses, que teve 90% do corpo queimado e passou por cirurgia, uma mulher de 49 anos, uma criança de 4 anos, e um homem de 38 anos.
As crianças estão internadas no Hospital da Criança e os adultos foram levados para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Huerb. A criança de 4 anos apresentou melhora no quadro de saúde.
Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), a mulher é a que está em situação mais crítica, o quadro de saúde dela é gravíssimo e ela respira com ajuda de aparelhos. Ela teve entre 60 a 70% do corpo queimado. Já o homem, queimou entre 80 a 90% do corpo, o quadro de saúde é gravíssimo, mas estável. As demais vítimas estão internadas no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul.

Investigação

A Marinha e a Polícia Civil do Acre vão investigar as causas da explosão. O delegado Lindomar Ventura, responsável pelo caso, afirmou que deve iniciar as oitivas das pessoas envolvidas e testemunhas nesta segunda (10). Peritos da Polícia Civil estiveram no local do acidente para iniciar a investigação.
A Marinha quer saber qual a tripulação da embarcação, se era autorizada a transportar combustível, pessoas, mercadorias, além de identificar o proprietário. O laudo com todas essas informações deve sair em 90 dias.
A Marinha do Brasil informou que assim que tomou conhecimento da explosão, enviou uma equipe de busca e salvamento e de inspeção naval da Agência Fluvial de Cruzeiro do Sul, junto com uma equipe do Corpo de Bombeiros do Amazonas.
“Todas as pessoas foram resgatadas com vida e os feridos foram encaminhados ao hospital da cidade. Um inquérito será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades pelo acidente”, afirmou a Marinha em nota.

Nenhum comentário