Header Ads

CMCG

Maior São João do Mundo reverencia Jackson do Pandeiro



No ano em que vários eventos no País irão comemorar o centenário de nascimento do Rei do Ritmo, O Maior São João do Mundo, principal evento turístico da Paraíba e quinta maior festa popular do Brasil, segundo a Embratur, também presta sua homenagem àquele que inspirou, foi e continua sendo referência para a maioria dos artistas nacionais. A Medow Entertainment e a Prefeitura Municipal de Campina Grande, elaboraram uma programação que ressalta a máxima da mistura de ritmos que tanto encantava Jackson.

Artista do povo, que gostava das feiras, dos salões e de onde mais pudesse ter contato com o povão, Jackson do Pandeiro será homenageado dando nome ao coração do Parque do Povo, a Pirâmide, local onde se apresentam as quadrilhas e algumas das principais atrações da música regional nordestina. A Pirâmide, aliás, recebeu decoração temática especial para reverenciar o rei do ritmo.

As homenagens tiveram início durante a festa de lançamento da programação oficial do evento, com um tributo a Jackson, prestado pelo ator e dançarino Isaías Vicente, que é conterrâneo de Jackson e costuma interpretar o artista em espetáculos realizados na cidade de Alagoa Grande. Isaías também estará presente no Parque do Povo, em algumas datas, para reverenciar o homenageado ilustre.

Outra importante homenagem ao artista paraibano virá do grupo Acauã da Serra, durante a apresentação que fará no palco Elba Ramalho, na arena de shows. O grupo, que já viajou o Brasil inteiro e a Europa, levando o folclore do Nordeste, preparou um número especial em homenagem ao Centenário de Nascimento de Jackson do Pandeiro, com uma quadrilha junina e uma performance teatral.

Por outro lado, toda a programação da edição 2019 d’O Maior São João do Mundo remete às comemorações do Centenário de Jackson. Diariamente, na Pirâmide, nas Ilhas de Forró, no Palco Ipiranga Clube e no palco da Elba Ramalho, serão tocadas músicas do rei do ritmo. A própria grade de programação do evento, por sí, valorizando a diversidade de gêneros musicais, já é uma reverência a Jackson, que defendia e praticava a mistura de ritmos.

Relação do Rei do Ritmo com Campina Grande foi além da música  

A ligação de Jackson do Pandeiro com Campina Grande não está apenas no fato da cidade tê-lo adotado ainda jovem. Foi aqui que ele iniciou sua carreira, apresentou programas de rádio, conheceu ruas e becos e apaixonou-se pela Rainha da Borborema, tanto que algumas de suas composições mais conhecidas retratam o dia a dia da cidade nos idos das décadas de 40, 50, 60 e 70.

Jackson do Pandeiro nasceu José Gomes Filho, na cidade de Alagoa Grande, no Brejo paraibano, no dia 31 de agosto de 1919. Herdou da mãe, a  cantadora de coco Flora Mourão, o dom e o gosto pela arte popular. Mas foi com a morte do pai, José Gomes, no início dos anos 30, que a família mudou-se para Campina Grande. Aqui, o jovem José trabalhou como engraxate e ajudante de padaria e frequentava muito as feiras, onde convivia com artistas populares. Viveu em Campina até os 40 anos, quando mudou-se para a capital.

Portanto, a ligação de Jackson com Campina vai além da música. Mas foi com música que ele declarou todo seu amor pela Rainha da Borborema . “Alô Campina Grande”, em que ele descreve paisagens típicas e fala da pujança da cidade; e “Bodocongó”, um verdadeiro hino ao mais tradicional bairro da Zona Oeste, são dois exemplos. Mas foi “Forró em Campina” que melhor expressou esse amor traduzido em música.

Nenhum comentário