Header Ads

CMCG

Lula, Palocci e Paulo Bernardo viram réus acusados de receber R$ 64 mi


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e os ex-ministros petistas Antônio Palocci Filho e Paulo Bernardo viraram réus em uma ação em que são acusados de terem recebido propina da Odebrecht. A denúncia feita pelo Ministério Público foi aceita ontem pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal Criminal da do Distrito Federal.
Os três são acusados de terem praticado corrupção passiva por aceitar, segundo o MP, R$ 64 milhões da Odebrecht em 2010. O dinheiro seria uma contrapartida ao aumento da linha de crédito para financiamento da exportação de bens e serviços Brasil e Angola, cuja autorização teria sido à época de R$ 1 bilhão.
A denúncia aceita também inclui o empresário Marcelo Odebrecht por prática de corrupção e os executivos Ernesto Sá Vieira Baiardi e Luiz Antônio Mameri, ex-diretores da construtora.
Contatada, a defesa de Palocci disse que o ex-ministro "irá colaborar com a Justiça para o amplo esclarecimento dos fatos que são objeto da denúncia". A reportagem também entrou em contato com as defesas dos demais réus e aguarda resposta.

Ex-ministros réus

Ex-homem forte dos governos petistas, Palocci foi ministro da Fazenda no primeiro mandato de Lula, demitido pelo então presidente depois do escândalo envolvendo a quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa, responsável por denunciar que o então ministro usava uma mansão em Brasília onde participava de festas e reunião para pagamento de propinas.
Fora do governo, foi eleito deputado federal pelo PT paulista em 2006. Coordenou a campanha de Dilma Rousseff em 2010 e foi nomeado por ela para o Ministério da Casa Civil no ano seguinte. Pediu demissão em julho, pressionado por reportagem da Folha de S. Paulo que revelou a multiplicação de seu patrimônio por 20 entre 2006 e 2010, quando estava na Câmara. Palocci também integrou o Conselho de Administração da Petrobras e era o interlocutor do PT com empresários e o setor financeiro.
Paulo Bernardo foi ministro das Comunicações de Dilma Rousseff e do Planejamento no governo Lula. É marido da deputada federal Gleisi Hoffmann (PT) e atual presidente nacional do partido.

Uol

Nenhum comentário