Header Ads

CMCG

A trágica história por trás da foto de pai e filha afogados ao tentar cruzar fronteira dos EUA


A fotografia mostra os corpos de um pai e uma filha, de apenas 23 meses, abraçados na margem de um rio.
Óscar Alberto Martínez Ramírez e Angie Valeria Martínez Ávalos, de El Salvador, morreram afogados ao tentar atravessar o Rio Grande, na divisa do México com os EUA.
Na imagem, os dois estão deitados de bruços, com o rosto submerso na água - a menina está com o braço em volta do pescoço do pai, dentro da camiseta dele.
A fotografia, que gerou forte comoção mundo afora, ilustra o drama de milhares de migrantes que arriscam a vida ao cruzar a fronteira em busca do chamado "sonho americano".
"Eu disse a ele para não ir atrás do sonho americano, que não era fácil cruzar a fronteira pelo rio", lamentou Rosa María Ramírez, mãe de Óscar, em entrevista ao jornal ElSalvador.com.

A BBC decidiu publicar a foto nesta reportagem, mas alerta que alguns leitores podem considerar a imagem forte.
A tragédia aconteceu no mesmo momento em que os EUA e o México implementam políticas mais rígidas para conter o fluxo de imigrantes ilegais, principalmente da América Central.
Pelo menos seis pessoas morreram nos últimos dias.
Muitos migrantes dizem que estão fugindo da violência e da pobreza em Honduras, Guatemala e El Salvador, e planejam buscar asilo nos EUA.

Especialistas que criticam a política migratória do presidente americano, Donald Trump, sugerem que a abordagem linha dura está levando os migrantes a escolherem rotas mais perigosas para fazer a travessia.

De acordo com a Patrulha de Fronteira dos EUA, pelo menos 283 pessoas morreram ao tentar cruzar a divisa com o México em 2018 - mas ativistas de direitos humanos acreditam que esse número pode ser ainda maior.

Em busca do 'sonho americano'


Óscar, de 25 anos, e a filha Angie Valeria morreram afogados no domingo (23), enquanto tentavam atravessar de Matamoros, no norte do Estado mexicano de Tamaulipas, para o Texas.





G1


Nenhum comentário