Header Ads

CMCG

Dono da Aliança Comunicação também é preso pela PF



O dono da Aliança Comunicação, Luiz Otávio Gomes Vieira da Silva, é um dos alvos, da Operação Fantoche que desmantelou mais um esquema de corrupção no Brasil, desta vez na área do turismo.
Luiz Otávio Gomes foi preso pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira (19) em Pernambuco no âmbito da Operação Fantoche. A Aliança Comunicação é responsável pelo Maior São João do Mundo, que acontece em Campina Grande.
A Aliança é responsável pela organização do São João em Campina Grande desde o ano de 2017, quando foi feito um procedimento licitatório.
São cumpridos outros 40 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Alagoas. Segundo a PF, são investigadas a prática de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos.
A operação conta com apoio do Tribunal de Contas da União (TCU). A investigação aponta que o grupo costumava utilizar entidades de direito privado sem fins lucrativos para justificar os contratos e convênios diretos com o ministério e unidades do Sistema S.
A maioria dos contratos eram voltados à execução de eventos culturais e de publicidade superfaturados ou que não foram concluídos, com recursos desviados em favor do núcleo empresarial por meio de empresas de fachada, de acordo com a PF.
Um dos alvos da operação na Paraíba, é o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Buega Gadelha, em uma operação que investiga um esquema de corrupção envolvendo um grupo de empresas sob o controle de uma mesma família que vem executando contratos por meio de convênios com o Ministério do Turismo e entidades do Sistema S. Além desse, também são cumpridos três mandados de busca e apreensão. A PF, por meio da Operação Fantoche, estima que o grupo já tenha recebido mais de R$ 400 milhões.

Clickpb

Nenhum comentário