Header Ads

CMCG

Anderson rebate Márcio Melo e dispara: “Fala isso por inveja ou por não trabalhar quando a Câmara está fechada”



O vereador Anderson Maia(PSB) respondeu às críticas do seu colega de parlamento, Márcio Melo(PSDC), que considerou uma “palhaçada” o fato dele e Galego do Leite(Podemos) terem implantado gabinetes móveis em frente à Casa de Félix Araújo. Maia diz que o projeto “Vereador na Rua”, não é um oportunismo ou casuísmo, mas a ampliação de um trabalho, em consideração às pessoas que votaram nele.

“Esse será um trabalho que não terá apenas atendimento em toda cidade, mas na Câmara, através de agendamento”, disse, reforçando que nos últimos dias esse trabalho tem se intensificado, já que a Câmara está em recesso para reforma na parte elétrica da casa, fazendo com que ele instalasse seu gabinete móvel em frente à Casa.

“Grande parte da população não sabe dessa paralisação, é tanto que na semana passada nós atendemos inúmeras pessoas, até sem agendamento. Porque se deslocaram à Câmara, na esperança de serem atendidas pelos vereadores”, disse, em seguida discorrendo sua opinião sobre as declarações do colega.

“Eu não vou nem considerar crítica, eu acho até que o vereador foi infeliz na colocação dele. Talvez estejamos incomodando ou por inveja ou pela falta de compromisso dele, em aproveitar o momento que a câmara está fechada e não trabalhar. Não é o meu caso”, afirmou, salientando que o vereador deve mostrar serviço, independente do espaço físico que esteja.

Anderson diz que pretende continuar atendendo a população quando as atividades na casa se normalizarem. “Esse é o registro de um vereador que não quer aparecer, que trabalha, vem se destacando, aonde por dois anos consecutivos alcançamos a marca do vereador com o maior número de proposituras. Isso não é algo que preciso provar, mas um compromisso do nosso mandato, e é recorrente aqui na cidade de Campina Grande”, finalizou Anderson Maia.

Redação com

SeLigaPB

Nenhum comentário