Header Ads

CMCG

Márcio Melo reage a ataques de Veneziano a Romero: “Se tem alguém que entende de estelionato, no sentido estrito do termo, é o deputado e ex-prefeito”



Vice-presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, o vereador Márcio Melo (PSDC) reagiu duramente a recentes críticas do deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PSB) ao prefeito Romero Rodrigues (PSDB), a quem definiu como “incompetente” e acusou de “estelionato eleitoral”.  Para Márcio, a patológica fixação de Veneziano por Romero apenas reflete um fato incômodo para o senador eleito: ele nunca superou – e aparentemente jamais superará - a vergonhosa derrota imposta pelo tucano nas urnas em 2016, com uma diferença superior a 85 mil votos. “E haja dor de cotovelo”, ironizou.
            Márcio Melo foi mais além. Lembrou que a palavra estelionato aplica-se, na verdade, à própria trajetória de Veneziano Vital como prefeito de Campina Grande. “Quem não lembra que, no final de seu melancólico mandato em 2012, ele inundou a cidade de duas coisas: muito lixo nas ruas e centenas de cheques sem fundo na praça”, atacou o vice-presidente da Câmara.
            De acordo com o vereador, além de superar em muito, até esse momento, os dois mandatos de Veneziano Vital em termos de obras e ações, Romero Rodrigues nunca perdeu a humildade de reconhecer na vontade de Deus e no julgamento do povo de Campina Grande as razões para suas vitórias politicas sucessivas expressivas. A estrondosa vitória da reeleição, destaca Márcio Melo, foi uma ratificação eloquente das urnas à aprovação de Romero como gestor, ao mesmo tempo em que destinou a Veneziano a rejeição à sua gestão.
            Por fim, destacando que o prefeito Romero Rodrigues tem muito mais com que se ocupar do que estar perdendo tempo em polarizar debates inócuos com o deputado federal, Márcio Melo assegura que, em 2020, quando deixará a Prefeitura, o atual prefeito poderá tranquilamente circular na cidade de cabeça erguida, com a certeza de que deixou um legado à altura da confiança do povo de Campina Grande.
            “Bem ao contrário de Veneziano, que deixou o cargo de forma vergonhosa, sem qualquer condição de encarar as pessoas de sua terra”, ataca Márcio Melo, lembrando que, este ano, mesmo vencendo a disputa por uma das vagas ao Senado, o ex-prefeito teve de amargar uma terceira posição na cidade que governou por oito anos seguidos.

Nenhum comentário