Header Ads

CMCG

Gaeco e Polícia Civil atuam em ação nacional contra facções criminosas


Na manhã desta terça-feira (04), o Grupo de Atuação Especial Contra do Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB) e a Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Civil da Paraíba (DRE/PC-PB) realizaram uma operação articulada para reprimir ações de facção criminosa, no Estado. A operação conjunta se soma ao esforço simultâneo de dez Gaecos do MP brasileiro, contra integrantes de facções criminosas que atuam no País.
A ação de âmbito nacional, articulada pelo Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC), mobiliza os Gaecos do Acre, Alagoas, Espírito Santo, Paraíba, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins, e o Núcleo de Controle e Fiscalização do Sistema Prisional do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. A operação também inclui diligências em 15 unidades da federação – AC, AL, DF, ES, GO, MS, PE, PB, PR, RJ, RR, RS, SC, SP e TO – e tem por alvos integrantes da facção criminosa de origem paulista (Primeiro Comando da Capital - PCC), carioca (Comando Vermelho – CV, do Terceiro Comando Puro - TCP) e Amigo dos Amigos - ADA), capixaba (Primeiro Comando de Vitória - PCV) e paraibana (Okaida RB, uma dissidência da Okaida).
Ao todo, objetiva-se o cumprimento de 266 mandados de prisão e 203 de busca e apreensão. Em Tocantins, ainda é feita inspeção na Casa de Prisão Provisória de Palmas, com a finalidade de apreender armas, drogas, explosivos, aparelhos de comunicação móvel e cadastros de faccionados.
PB Agora

Nenhum comentário