Header Ads

CMCG

Vereador Olimpio agradece votação expressiva que população paraibana lhe conferiu, em especial ao povo de Campina



O vereador Olímpio Oliveira (MDB) agradeceu a votação que obteve nas eleições estaduais deste ano para o cargo de deputado estadual. Ele obteve mais de 13 mil votos no Estado, sendo que em Campina Grande teve 10.639 ficando em terceiro lugar entre os mais bem votados na cidade.

O vereador disse que esta foi uma campanha extremamente difícil diante das limitações da Justiça Eleitoral, no quesito de tempo de campanha e do guia. Segundo Olímpio, por ter decidido ser candidato em última hora, não teve o privilégio da pré-campanha, o que dificultou o resultado do pleito.

“Mesmo assim, tive uma votação expressiva. O resultado das urnas, apesar de não ter conseguido ser eleito deputado estadual, tivemos grandes vitórias porque você perde a campanha, mas não perde a ética, a coerência e a dignidade, e fizemos essa campanha como somos acostumados, sem comprar votos e prestando contas de nossas ações”, disse ele.

Oliveira comparou os principais nomes da cidade que disputaram o pleito e considerou sua votação boa tendo em vista a disputa contra os deputados Inácio Falcão e Moacir Rodrigues, que obtiveram o primeiro e segundo lugar, respectivamente, Tovar Correia Lima, que obteve o quarto lugar, e os ex-candidatos a prefeito da cidade Artur Almeida e Adriano Galdino.

Em sua análise, Oliveira disse perceber que o eleitorado não estava muito preocupado com a votação na proporcional e que, diante dos ocorridos nos últimos anos, com as manifestações e protestos contra políticos, não houve renovação, nem na Câmara dos Deputados nem na Assembleia Legislativa, com os principais nomes já eleitos por muitos anos consecutivos, se consagrando mais uma vez.

“E quando a gente olha as votações por cidades, vemos que os candidatos a deputados mais votados nas localidades são os apoiados pelo atual prefeito ou pela oposição. Ou seja, as pessoas não votam em quem querem, votam por indicação ou aquele velho voto de cabresto”, disse.

O vereador ainda comentou sobre a participação e desempenho do senador José Maranhão e do MDB nas eleições deste ano. Segundo ele, dois fatores influenciaram no resultado negativo para o partido:

“Tínhamos uma conjuntura de candidaturas proporcionais e saímos sem a eleição de um deputado federal e perdemos a bancada no Congresso, tanto por aqueles que saíram do partido e da não eleição de nenhum dos candidatos colocados e diminuímos na Assembleia. O MDB é um partido que ficou marcado por tudo o que se envolveu na conjuntura nacional e isso, com certeza, prejudicou o MDB no plano local. O partido precisa passar por um processo de renovação, não só de nomes, mas também de práticas”, disse.

A respeito de José Maranhão, Olímpio disse: “Tivemos fatores importantes. Maranhão esteve em primeiro lugar em todas as pesquisas, mas identifico que o maior problema dele foi a falta de estrutura administrativa que não tinha o apoiando. João tinha o Estado apoiando, e Lucélio as prefeituras de Campina Grande e João Pessoa. E do outro lado, acredito que a não definição clara dele com relação à candidatura majoritária do MDB a presidente, desidratou financeiramente toda a expectativa criada dos R$ 34 milhões que não chegaram. Acredito que esses foram os dois pontos que levaram a Maranhão não chegar ao sucesso nas urnas”, disse.

Nenhum comentário