Header Ads

CMCG

Dirigente do PSDB Nacional dá puxão de orelha em Cássio após afago a Bolsonaro




"É hora de arregaçar as mangas e cumprir com papel", avisou o dirigente
O secretário geral do PSDB Nacional, deputado Marcus Pestana, reagiu, durante entrevista nesta segunda-feira (24), às declarações do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que na semana passada, também durante entrevista, em vez de alavancar a campanha de Alckmin à presidência da República, preferiu atacar as estratégias da executiva nacional e, ao mesmo tempo, afagar a candidatura de Bolsonaro.
Mesmo dizendo que o momento não era para DR (Discutir Relação), Pestana  orientou Cássio a arregaçar as mangas e trabalhar pela candidatura do seu partido, em vez de fazer que pesavam mais contra que a favor ao partido.
“Essa não é uma hora propícia para DRs públicas, discutir a relação publicamente. É hora de arregaçar as mangas, cumprir o nosso papel defendendo o nome de Geraldo Alckmin como aquele que tem todas as características necessárias para o Brasil sair da crise”, disse o secretário.
Segundo Marcus Pestana, Cássio Cunha Lima está equivocado ao afirmar que existe erro de comunicação da campanha de Alckmin ao atacar Bolsonaro.
“Temos o dever, eu, o senador Cássio, Geraldo Alcmin, de alertar a população para a gravidade do momento e a marcha da insensatez. O Brasil não precisa de mais radicalismo e intolerância. É uma campanha que Geraldo Alckmin está fazendo e tem que fazer. Portanto, acho que o senador Cássio está equivocado”, declarou o secretário geral do PSDB.
Candidato à reeleição, Cássio disse que a campanha de Alckmin erra ao atacar Bolsonaro. Segundo Cássio, Bolsonaro tem uma história de 27 anos como parlamentar que não o torna um ‘aventureiro’ e que o candidato do PSL é um catalizador do sentimento do povo brasileiro.
As declarações foram veiculadas durante o programa Arapuan Verdade.

PB Agora

Nenhum comentário