Header Ads

CMCG

Bonecas confeccionadas por reeducandas paraibanas são expostas no Supremo Tribunal Federal


Bonecas produzidas por reeducandas da Penitenciária de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão vão ser expostas e comercializadas em Brasília, no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira (10) por ocasião da XII Jornada da Lei Maria da Penha.O evento acontecerá nos dias 9 e 10. A exposição Castelo de Bonecas será aberta às 9h.

De acordo com o secretário de Estado da Administração Penitenciária, Sérgio Fonseca de Souza, o projeto Castelo de Bonecas é uma das experiências exitosas no processo de ressocialização. O artesanato produzido pelas reeducandas já participou de diversas exposições dentro e fora da Paraíba, como a Fenarte, maior feira de artesanato da América Latina, o Salão do Artesanato Paraibano, a II Mostra Laboral do Sistema Penitenciário do Estado de Santa Catarina.

A diretora da Penitenciária de Reeducação Feminina Maria Júlia Maranhão, Cínthia Almeida, informa que o projeto Castelo de Bonecas já capacitou mais de 60 reeducandas. No SFT, vão ser expostas e disponíveis à comercialização de 100 bonecas. O projeto existe desde 2012.

Na exposição, as bonecas terão a logomarca do Programa de combate à violência contra a mulher idealizado pelo Conselho Nacional de Justiça - ‘Justiça pela Paz em Casa’. A juíza Graziela Queiroga Gadelha de Sousa, que integra a Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência, do Tribunal de Justiça da Paraíba, participará do evento no STF. O TJPB tem participação no trabalho de ressocialização na Penitenciária Júlia Maranhão através da juíza auxiliar da Vara de Execução Penal (VEP) da Capital, Andréa Arcoverde Cavalcanti Vaz.

Nenhum comentário