Header Ads

CMCG

Suécia supera gols perdidos e faz 1 a 0 na Suíça para ir às quartas


A Suécia fez mais um jogo longe de ser brilhante, mas foi eficiente o bastante para bater a Suíça e chegar às quartas de final da Copa do Mundo. Nesta terça-feira (3), em São Petersburgo, a seleção escandinava venceu por 1 a 0, com gol de Forsberg, e poderia ter feito mais se não tivesse perdido pelo menos duas chances incríveis no primeiro tempo.
Jogando de forma coletiva e organizada, como foi sua marca até aqui na Copa, a Suécia causou muitos problemas para a Suíça, que teve mais a bola, mas criou pouco. O gol decisivo saiu na segunda etapa, contando com um desvio no zagueiro Akanji para tirar o goleiro Sommer da jogada. No final, o time ainda teve um pênalti anotado a seu favor, mas o árbitro revisou o lance com a ajuda do VAR e mudou a marcação para falta fora da área.
Assim, após ficar em primeiro no grupo da Alemanha contra todas as expectativas, a Suécia agora está entre os oito melhores times do Mundial. O adversário sairá do jogo entre Colômbia e Inglaterra, que fecham as oitavas ainda nesta terça, às 15h (de Brasília), em Moscou. A partida das quartas será disputada no próximo sábado (7), as 11h, em Samara.

O melhor: Forsberg

TOLGA BOZOGLU/EFE
Imagem: TOLGA BOZOGLU/EFE







Em um jogo de pouca inspiração dos dois lados, o camisa 10 da Suécia foi o que protagonizou os melhores lances. Com dribles rápidos, bons passes e lucidez, sobrou tecnicamente em sua equipe e fez a jogada do gol, limpando a marcação e contando com um desvio no zagueiro Akanji para enganar o goleiro Sommer. Ainda cumpriu bem suas funções defensivas e salvou uma bola quase em cima da linha.

O pior: Berg

Alexander Hassenstein/Getty Images
Imagem: Alexander Hassenstein/Getty Images







O atacante sueco protagonizou um dos erros mais inacreditáveis da Copa no primeiro tempo, ao ficar cara a cara com o goleiro Sommer e isolar a bola por cima do gol. Também sofreu tecnicamente em outros lances e não conseguiu segurar a bola na frente. Ainda teve outra oportunidade de se redimir, mas parou em ótima defesa do goleiro Sommer em chute cruzado.

Suécia começa pressionando, mas perde chances incríveis

AP Photo/Martin Meissner
Imagem: AP Photo/Martin Meissner







Os suecos tomaram a iniciativa nos primeiros minutos e marcaram a Suíça no campo de ataque, atrapalhando a saída de bola do rival. A estratégia foi eficaz, mas os escandinavos perderam as melhores chances de gol criadas. O atacante Berg teve duas grandes oportunidades no primeiro tempo, mas primeiro bateu para fora e depois parou em defesa espetacular de Sommer. Já nos últimos minutos antes do intervalo, foi Ekdal quem recebeu cruzamento sozinho e quase na pequena área, mas pegou muito mal na bola e mandou por cima da meta.

Suíça fica com a bola e sofre para criar

ANATOLY MALTSEV/EFE
Imagem: ANATOLY MALTSEV/EFE







Depois que a Suécia diminuiu o ritmo inicial de marcação e recuou, a Suíça teve mais tranquilidade para trabalhar a bola. Mas sofreu para criar chances claras. Mesmo superior tecnicamente, a equipe teve problemas contra o jogo físico e a organização defensiva dos suecos. A melhor oportunidade veio após uma tabela rápida pela esquerda, que enfim conseguiu penetrar na defesa da Suécia, mas Dzemaili mandou para fora ao receber cruzamento rasteiro e pegar de primeira.

Suécia cresce no segundo tempo e marca

ETIENNE LAURENT/EFE
Imagem: ETIENNE LAURENT/EFE








A Suécia passou a incomodar cada vez mais a Suíça nos contra-ataques a partir do segundo tempo. Roubando a bola e saindo com velocidade pelos lados, a equipe parecia mais próxima do gol do que o adversário, que não conseguia transformar sua posse em oportunidades claras. Até que o placar foi aberto com Forsberg. O jogador mais talentoso da Suécia limpou a marcação na frente da área, bateu forte e contou com um desvio no zagueiro Akanji para marcar.

Suíça vai para o desespero na bola aérea

Lee Smith/Reuters
Imagem: Lee Smith/Reuters








Atrás no placar, o técnico Vladimir Petkovic colocou Seferovic para fazer companhia a Drmic na área. Com dois centroavantes, a Suíça passou a abusar das bolas cruzadas, facilitando para a forte defesa sueca, que cortou praticamente todas as jogadas desse tipo. Na melhor oportunidade, foi Forsberg quem salvou na pequena área uma cabeçada de Embolo que tinha endereço certo. No contra-ataque, a Suécia ainda conseguiu um pênalti quando Olsson saiu na cara do gol e foi derrubado por Lang, que acabou expulso. Mas o árbitro revisou a jogada no vídeo e mudou para falta fora da área, que Toivonen desperdiçou.

FICHA TÉCNICA

Suécia 1 x 0 Suíça
Local: Estádio Krestovsky, em São Petersburgo (Rússia)
Data: 03/07/2018
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)
Assistentes: Jure Praprotnik e Robert Vukan (Eslovênia)
Gol: Forsberg, aos 20 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Lustig (Suécia); Behrami e Xhaka (Suíça)
Cartão vermelho: Lang (Suíça)
Suécia: Olsen; Lustig (Krafth), Lindelöf, Granqvist e Augustinsson; Claesson, Svensson, Ekdal e Forsberg (Olsson); Toivonen e Berg (Thelin). Técnico: Janne Andersson
Suíça: Sommer; Lang, Djourou, Akanji e Rodríguez; Behrami e Xhaka; Shaqiri, Dzemaili (Seferovic) e Zuber (Embolo); Drmic. Técnico: Vladimir Petkovic

Uol

Nenhum comentário