Header Ads

CMCG

Micheline e Eva Gouveia visitam a Casa da Criança e se solidarizam com a instituição


Pré-candidata a vice-governadora da Paraíba pelo bloco oposicionista que está sendo encabeçado pelo PV e o PSDB, a primeira-dama de Campina Grande, Micheline Rodrigues, visitou a Casa da Criança Doutor João Moura nesta quarta-feira (11).

Micheline esteve acompanhada da presidente estadual do PSD, a ex-deputada Eva Gouveia. Ambas foram recebidas pela Irmã Maria Joana, diretora da Casa, e pela coordenadora do projeto, Betânia Barros.

Funcionando na rua Dr. João Moura, no bairro de São José, desde 1947, a instituição está sob administração de irmãs franciscanas desde 1954. A missão da Casa da Criança é acolher jovens carentes, de até 6 anos, de famílias com histórico problemático e de grande vulnerabilidade social.

O abrigo conta com convênios como o da Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria de Educação (Seduc), que oferece merenda escolar, pessoal de apoio, professores e cuidadores, material de expediente, material didático e pedagógico, material de limpeza e higiene pessoal para as crianças.

Micheline parabenizou o empenho da Irmã Maria Joana e da coordenadora Betânia Barros na gestão do projeto e  lamentou que o governo estadual tenha diminuído quase à metade o convênio com a Casa da Criança, através de corte no Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza do Estado da Paraíba (Funcep-PB).

“Retirar R$ 30 mil de uma causa tão nobre é mais uma falta de zelo da atual gestão estadual por Campina Grande. Mesmo com a receita limitada, a Prefeitura tem mantido seu compromisso com a Casa da Criança Doutor João Moura, e, na medida do possível, o pensamento é ampliar esse apoio”, afirmou Micheline.

O abrigo, que funciona em tempo integral, segue os princípios básicos do Estatuto da Criança e do Adolescente no que diz respeito aos direitos e deveres dos pequeninos, que têm a oportunidade de desenvolver livremente sua própria personalidade para se tornarem cidadãos responsáveis e construir um amanhã melhor.

Com o apoio de 10 funcionários remunerados pela própria Casa, além de 29 professores e seis auxiliares de serviços gerais cedidos pela Seduc, a instituição oferece quatro refeições diárias às crianças, sendo café, almoço, lanche e pré-jantar.

 








Nenhum comentário