Header Ads

CMCG

Ação do Gaeco quer recuperar dinheiro desviado do IPM de JP



Dinheiro desviado do IPM de João Pessoa será recuperado, diz coordenador do Gaeco
Aproximadamente 200 pessoas estão sendo investigadas através da Operação Parcela Débito, que em agosto do ano passado desarticulou uma quadrilha que conseguiu fraudar e desviar cerca de R$ 30 milhões do Instituto de Previdência do município de João Pessoa (IPM-JP).
Segundo o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na Paraíba, Octávio Paulo Neto, o principal objetivo do trabalho, cujas investigações continuam sendo conduzidas pelo titular da Delegacia Especializada Contra o Crime Organizado (Decor), Allan Murilo Terruel, é recuperar o dinheiro que foi desviado da Previdência do município.
O delegado Allan Terruel disse ontem que muitas pessoas que foram beneficiadas nesse esquema de corrupção, entre eles, políticos e técnicos da Previdência, estão fazendo acordos para devolver o dinheiro que receberam de forma irregular. Todos os envolvidos estão sendo processados por corrupção e lavagem de dinheiro.
"Nosso trabalho é fazer com que a Previdência Municipal de João Pessoa não sofra qualquer tipo de prejuízo, para que pessoas que trabalharam a vida inteira possam receber corretamente as aposentadorias que têm direito", disse o delegado da Decor.
A operação para desarticular a quadrilha que vinha usurpando a verba da Previdência Municipal de João Pessoa foi deflagrada no dia 24 de agosto de 2017, pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil e Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba.

Nenhum comentário