Header Ads

CMCG

Pedro destaca atuação da UFCG por segundo lugar em registro de patentes no Brasil


O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) destacou, durante pronunciamento na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (6), a atuação da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que ocupou o segundo lugar no estudo do INPI - “Indicadores de Propriedade Industrial 2018” - como instituição brasileira que depositou patentes no INPI em 2017. A universidade paraibana perdeu apenas para Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

 
“Esse resultado não é um orgulho apenas para Campina Grande, mas também para a Paraíba inteira. A Universidade mostra um trabalho muito profícuo de uma pesquisa muito intensa feita por professores dedicados e que contribuem para nosso País. Deixo o meu aplauso e o meu reconhecimento a todos os envolvidos da UFCG por esta conquista. E em muito em breve, e Campina tem vocação para o topo, estaremos assumindo o primeiro lugar”, destacou o deputado.

 
Pedro também parabenizou a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) que figura entre as cinco primeiras, na quarta posição, ficando atrás da Unicamp, UFCG e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “É um orgulho danado dos nossos profissionais que se dedicam a educação do nosso País. A Paraíba aplaude de pé essas duas instituições que têm formado profissionais durante décadas”, reforçou.
 

Em relação aos depositantes estrangeiros, a empresa norte-americana de tecnologia móvel Qualcomm ficou em primeiro lugar, com 672 pedidos, seguida da também americana Dow Chemical, com 419.

 
Estudo – “Indicadores de Propriedade Industrial 2018” expõe os indicadores de todos os serviços finalísticos do INPI e, pela primeira vez, apresenta as patentes e os registros de marcas, desenhos industriais e indicações geográficas vigentes. Em 2017, o INPI recebeu 28.667 pedidos de patentes, total 7,6% inferior ao do ano de 2016. Este resultado representou a quarta redução consecutiva.

Nenhum comentário