Header Ads

CMCG

Tovar pede fiscalização do Tribunal de Contas e do Ministério Público sobre reforma no Estádio ‘O Amigão’


O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) vai levar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) e Ministério Público (MPPB) pedido de fiscalização dos gastos públicos que envolvem as obras de reforma do Estádio ‘O Amigão’, em Campina Grande.

De acordo com projeto apresentado pelo Governado Ricardo Coutinho em 2013, a obra teria um custo de R$ 17 milhões e garantiria qualidade interna e externa do estádio. Além disso, a intervenção incluía um amplo estacionamento, pista de caminhada, skate, quadras e áreas de lazer.  Uma realidade diferente do que é visto por todos atualmente. O custo quase dobrou tendo sido desembolsado R$ 30 milhões.

Tovar afirmou que a procura pelos órgãos públicos é com o intuito de prestar contas à população.  “É inadmissível que uma reforma que custou R$ 30 milhões aos cofres públicos, superfaturada, não ofereça ao cidadão aquilo que foi prometido.  É preciso saber para onde foram os recursos e porque o governador não entregou o que foi prometido”, disse o parlamentar.

O deputado destacou ainda que o problema já foi denunciado também pelo vereador João Dantas na Câmara de Campina Grande. “O vereador já cobrou providências, mas infelizmente essa é a marca da gestão de Ricardo Coutinho em Campina. Somente persegue e quando resolver fazer alguma obra na cidade é dessa forma: inacabada e com fortes indícios de irregularidades”, destacou.

Situação atual – O Estádio O Amigão é alvo de constantes críticas da imprensa nacional. Seja pela infraestrutura dentro e fora do colosso do estádio ou pela péssima condição do gramado, que não foi trocado pelo governo, apesar de ter sido mais uma de outras tantas promessas apresentadas por Ricardo Coutinho. Recentemente em partidas de Treze e Campinense em competições nacionais e regionais, jogadores dos dois times se lesionaram pelos buracos no terreno.

Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário