Header Ads

CMCG

Raposa busca corrigir erros para garantir a primeira colocação do grupo A8


Não basta apenas vencer, tem de fazer um bom saldo de gols. Esta é a missão do Campinense, domingo, às 16 horas, contra o Murici, no Estádio Amigão em Campina Grande. A equipe é uma das 4 em toda a Série D a somar 100% de aproveitamento na competição, com 4 vitórias seguidas, mas o saldo de gols é inferior ao do Fluminense de Feira de Santana, time que a Raposa vai enfrentar na última rodada, provavelmente disputando a primeira colocação do grupo A8.
Apesar da fragilidade do próximo adversário, que é lanterna, sem nenhum ponto conquistado, o ambiente no Rubro-negro não é de euforia. “Nós temos que entrar focado e impor o nosso ritmo. A gente vem se cobrando muito internamente para não desperdiçar tantas chances, como fizemos no jogo contra o Flamengo, no último final de semana. O importante é darmos o máximo, os gols têm de sair naturalmente. Primeiro vamos buscar a nossa vitória, que é o mais importante, depois se pudermos, vamos fazer o maior número de gols possíveis, para nos ajudar no final da fase de classificação”, disse o lateral direito Alex Murici.

O técnico Rui Scarpino já tem à sua disposição os dois últimos reforços da equipe, o atacante Kesley e o lateral esquerdo Zeca. O volante Fábio Leite e o lateral esquerdo Jackinha, que estavam entregues ao departamento médico, já foram liberados e estão treinando normalmente.

Já classificados para a próxima fase, os jogadores do Campinense começam a se preocupar com a fase do mata-mata. A equipe quer continuar com os 100 por cento de aproveitamento, para terminar como primeira colocada do grupo A8. Se isso ocorrer, o clube entrará na próxima fase, com a vantagem de decidir uma vaga para a terceira fase, em casa. Além do mais, ficando em primeiro, a equipe enfrentaria um time teoricamente mais fraco.

Se a Raposa e o Fluminense vencerem, na rodada do final de semana, o time paraibano pode até perder para a equipe baiana, na última rodada, que terminará líder. Desde que ultrapasse o saldo de gols do Flu, que hoje é superior ao do Campinense. A diferença é de 3 gols.

Nenhum comentário