Header Ads

Investigados na operação Xeque-Mate são levados para presídios



As 11 pessoas presas preventivamente na operação Xeque-Mate, deflagrada nesta terça-feira (3), na cidade de Cabedelo, na Grande João Pessoa, tiveram as prisões mantidas em audiências de custódia e foram encaminhadas a diferentes presídios e batalhões do estado. Entre os presos da operação da Polícia Federal e do Ministério Pública da Paraíba está o prefeito de Cabedelo, Leto Viana (PRP) e outros cinco vereadores.

Leto Viana, identificado como líder da organização criminosa, foi encaminhado para o 5º Batalhão da Polícia Militar. A esposa dele, Jacqueline Monteiro Franca (PRP), vereadora e vice-presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, foi ouvida e levada para a 6º Companhia Independente da Polícia Militar, de Cabedelo.
Além dos mandados de prisão, a Polícia Federal realizou 15 sequestros de imóveis e 36 de mandados busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. A Justiça também decretou o afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos. Todos os 11 alvos de mandados de prisão foram detidos.
Redação com G1

Nenhum comentário