Header Ads

CMCG

Romero revela novos detalhes sobre o sorteio das casas e apartamentos do “Aluízio Campos”


Processo de seleção terá total transparência e acompanhamento direto do MPF e outros órgãos de controle

O sorteio das 4.100 unidades residenciais do Complexo Aluízio Campos, em Campina Grande, previsto para acontecer na última semana deste mês de janeiro, vai ser marcado pela seriedade e transparência, conforme garantiu na manhã desta segunda-feira, 15, o prefeito Romero Rodrigues, em entrevista à Rádio Campina Grande FM.

Segundo o prefeito, o Ministério Público Federal, que já vem acompanhando todo o processo de inscrição dos interessados em morar no complexo estará presente ao sorteio, a ser realizado em área pública e, portanto, com amplo acesso de todas as pessoas interessadas em acompanhar este procedimento. Além do MPF, órgãos de controle federal como Polícia Federal e Justiça Federal estarão também no local do sorteio.

Coletiva

Conforme revelou ainda Romero Rodrigues, os detalhes do sorteio serão divulgados durante entrevista coletiva a ser concedida por ele e equipe nos próximos dias. “Na coletiva, faremos o detalhamento do dia e da hora do sorteio. Tudo será feito da forma mais transparente e mais séria possível. O próprio Conselho Municipal de Habitação está acompanhando tudo isso, afinal nada foi feito sem o conhecimento dos conselheiros”, acrescentou.

O prefeito campinense informou que toda a relação de quem se inscreveu, recebeu a visita das assistentes sociais e está devidamente habilitado ao sorteio será levado previamente ao conhecimento das autoridades responsáveis pela fiscalização em nível federal. Além do sorteio, a ser realizado em local público, a relação dos contemplados será disponibilizada na internet 3 ou 4 horas após o evento.

“Como tudo depende apenas da sorte, ninguém precisa, então, se submeter a sacrifícios como dormir um dia antes no local do sorteio”, acrescentou, destacando que deverão ser anunciados mais de 4.100 nomes. Haverá o acréscimo, inclusive, de 30% no número de contemplados. “Isto se faz necessário, pois podem acontecer problemas de cadastro”, finalizou.

Nenhum comentário