Header Ads

CMCG

Vitalzinho vai à tribuna e diz que inauguração do Hospital de Trauma de CG é “revolução na saúde pública da PB”


O deputado federal e Senador diplomado Vital do Rego Filho, Vitalzinho (PMDB-PB) foi à tribuna da Câmara nesta quarta-feira (22) para destacar a inauguração do Hospital Regional de Emergência e Trauma de Campina Grande Dom Luis Gonzaga Fernandes, em solenidade comandada pelo governador José Maranhão, ocorrida nesta terça, 21. Segundo Vitalzinho, “trata-se da maior obra do Governo do Estado em Campina Grande, que vai significar uma revolução na Saúde Pública da Paraíba”.

Vitalzinho disse que o novo hospital, construído numa parceria entre Governo do Estado e Governo Federal, com apoio da Prefeitura, consolidará Campina como pólo médico, responsável pelo atendimento especializado para mais de 180 municípios. “É o segundo maior hospital de traumas do Norte e Nordeste. Há nove anos o governador José Maranhão criou o Hospital Regional de Urgência e Emergência de Campina Grande e, agora, ficará eternizado na memória dos campinenses como o governador que entregou o novo hospital de Traumas”.

Ele lembrou que o novo hospital, além de um prédio moderno, com central de ar-condicionado e partes revestidas em mármore e granito, também foi dotado de equipamentos nacionais e importados. “O investimento na obra ultrapassou os R$ 100 milhões. O Hospital será referência no Norte Nordeste em atendimento a casos de alta complexidade a pacientes assistidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e vai acabar com o que chamamos de ‘ambulancioterapia’, que é a dependência das ambulâncias para tratamento, nas cidades pequenas”.

Modernidade - O Hospital tem 266 leitos, além de três modernas UTIs, dotadas de equipamentos de última geração e tecnologia de primeiro mundo. O centro cirúrgico será um dos mais modernos do país, dotado de toda uma infra-estrutura para salvar vidas. O Centro cirúrgico contará com seis salas, para ortopedia, transplante e demais cirurgias de pequeno porte. Cada uma das amplas UTIs terá capacidade para 10 leitos.

Segundo Vitalzinho, o hospital terá ainda um centro de diagnóstico, que inclui ressonância magnética e tomografia computadorizada. Outro equipamento que funcionará no Hospital de Traumas será a Unidade de Queimados.

“Como a área é muito grande, as ambulâncias que chegarem do interior entrarão por uma área especial, só retornando após saber se o paciente vai ficar ou não internado. Ou seja: o motorista poderá ficar aguardando o paciente ser atendido. E mais: o hospital tem duas bases para facilitar a chegada das ambulâncias do Samu e Bombeiros. Outra vantagem é que não haverá cruzamento entre a barreira contaminada e a limpa”, disse.

O Hospital de Traumas foi construído numa área de 70 mil m2 (7 hectares, equivalente a três estádios de futebol), com área de construção de 18 mil m2, além de estacionamento com 654 vagas e Heliporto.O prédio é dotado de Administração, Heliporto, lavanderia, Central de Material Esterilizado (CME), Nutrição, com refeitório para 132 lugares, Farmácia (Manipulação, despensação, e farmácia industrial e saneantes), Almoxarifado, Oficinas (elétrica, mecânica e marcenaria), Zeladoria, Engenharia Clínica, Vestiários, Necrotério, Velório, Atendimento Pós - Hospitalar (reabilitação), Centro de Estudos e Pesquisas, Corpo de Resgate (Bombeiros), Garagem, Desinfecção de Ambulâncias, Dique (lubrificação e lavagem), Câmaras de Cadáveres, Câmara de Lixo, Gerenciamento para Resíduos Sólidos, Câmara Frigorífica, Guaritas e Cantina.

“O novo Hospital de Traumas de Campina Grande vai desafogar o atendimento nos demais hospitais do Estado, principalmente o Hospital de Traumas de João Pessoa, atendendo pacientes de 180 municípios paraibanos, das regiões do Brejo, Cariri, Curimataú e Sertão. Ele foi construído em uma posição estratégica para facilitar o acesso dos pacientes que chegarem do sertão pela BR”, finalizou Vitalzinho.


Assessoria

Nenhum comentário