Header Ads

Secretário do TRE-PB não sabe como impedir esse ano os “Fake News”


Vivemos numa avalanche de informações a cada segundo. O mundo inteiro está a um clique de distância. No celular, o whatsapp está o tempo todo alerta, com mensagens de amigos e de grupos sobre diversos temas; no Facebook, o painel de novidades – o newsfeed – está repleto de vídeos, notícias urgentes, postagens de páginas que você curte e comentários fazendo juízos de valor sobre qualquer assunto. Em meio a todo esse cenário, às vezes é difícil saber o que é verdadeiro ou não. Combater o uso indevido da Internet para proliferação de perfis falsos e difusão das chamadas fakes news será o grande problema da Justiça Eleitoral nas eleições de 2018.

A questão é considerada complexa e de difícil solução pelos próprios técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que ainda estão buscando uma forma de controlar e disciplinar o uso da tecnologia para que ela não cause desequilíbrios na disputa e não seja utilizada para denegrir a imagem de candidatos. De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TREPB), José Cassimiro Junior, o órgão está aguardando as deliberações do TSE para definir como a questão será tratada no Estado. Para ele, os cybers crimes (crimes na internet) estão muito além da capacidade de investigação da Justiça Eleitoral, e por isso, acredita que a apuração dos casos deverá contar com o apoio da inteligência da Polícia Federal (PF).
“Como cabe à Polícia Federal a apuração de um crime físico, caberia também a ela a apuração de crimes virtuais”, comentou o secretário, afirmando que o TRE, por enquanto não dispõe de equipamentos e nem de especialistas para detectar, identificar e punir culpados por práticas de crimes na Internet.
Cassimiro adiantou, no entanto, que os crimes que forem identificados e denunciados, serão enviados para a PF para abertura de inquérito, apuração e identificação dos culpados, para só então serem processados e julgados pela Justiça Eleitoral.
O secretário disse ainda, que sempre se posicionou contra a propaganda eleitoral na Internet por entender que ela extrapola as barreiras geográficas da área onde a propaganda deveria ser veiculada e também por ser uma área de difícil controle.
Mas o que são ‘Fakes News’?
“São notícias falsas, divulgadas como se fossem verdadeiras, usadas para denegrir a imagem de adversários, por exemplo. Graças a velocidade e quantidade de mecanismos de comunicação disponíveis no mundo moderno, elas obtém circulação suficiente para que pareçam verdadeiras para olhos menos treinados no assunto, ganhando assim mais circulação e reputação”.

Nenhum comentário