Header Ads

Prefeito Romero Rodrigues mantém luta para evitar a demolição de casas da “invasão do Tambor”


O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, assegurou nesta terça-feira, 22, durante entrevista concedida à Rádio Campina Grande FM, que continua se empenhando para evitar a demolição de casas localizadas nas proximidades da linha férrea, no bairro do Tambor. Os moradores desta invasão estão em amedrontados, pois no início do ano foram surpreendidos com uma decisão da Justiça Federal determinando a desocupação (despejo) e a derrubada das moradias ali existentes.

Contudo, durante a entrevista, o prefeito recebeu a informação de uma moradora do local informando que o prazo dado pela Justiça para que os moradores desocupem o local foi prorrogado até o dia 19 de julho. O prefeito sentiu-se aliviado com a informação, pois agora terá mais tempo para buscar uma solução em favor dos moradores do Tambor.

No último dia útil de 2017, 29 de dezembro, Romero Rodrigues cumpriu agenda no bairro do Tambor, justamente se reunindo com a comunidade para discutir alternativas para o problema judicial. Esteve acompanhado do secretário André Agra, de Planejamento, Gestão e Transparência e assegurou fazer tudo ao seu alcance para conseguir reverter a situação, até mesmo em Brasília, onde já conseguiu apoio dos órgãos envolvidos na questão.

Ele informou que inicialmente fez encaminhamento de um ofício solicitando a cessão do trecho de domínio da linha férrea, entre o Distrito de Galante e o Hospital da FAP, sendo isto fruto de uma conversa pessoal mantida com o presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres, o qual já manifestou informalmente concordância com a cessão do referido trecho. Com isso, poderá haver o cancelamento da decisão da justiça federal, gerando-se uma solução para o caso.

“Agora, como o prazo foi prorrogado, teremos, com certeza, mais tempo para tratar da questão e resolver este problema junto ao governo federal, sendo o nosso compromisso lutar pelo direito de moradia dos que residem na chamada invasão do Tambor”, assegurou.

Nenhum comentário