Header Ads

Benjamin adianta voto e diz que será contrário a Reforma da Previdência: “Ela prejudica o trabalhador”


O deputado federal Benjamin Maranhão (SD) é contrário a Reforma da Previdência da forma que foi apresentada pelo Governo Federal. Para o parlamentar, alguns pontos da mudança irão prejudicar milhares de brasileiros, principalmente, os trabalhadores de atividades mais pesadas, mulheres e o servidor público.
 
“Não votarei essa matéria, pois ela afeta muitas pessoas. É preciso ouvir a população e ela é totalmente contrária a essa reforma. Imagine que para ter a sua aposentadoria integral você vai precisar trabalhar 40 anos? Isso é quase impossível para muitas das profissões, sem falar que não temos a qualidade de vida de países desenvolvidos”, afirmou o deputado.
 
Benjamin destaca que uma mulher de 50 anos de idade e 25 anos de contribuição, precisa hoje de mais 5 anos para se aposentar. Se aprovada a reforma, deverá pagar um pedágio de 30% sobre os 5 anos restantes, ou seja, terá que trabalhar por mais 6 anos e 6 meses. Com isso, irá se aposentar aos 56 anos e meio, quando atingir 31,5 anos de contribuição.
 
Pela nova proposta, a idade mínima da regra de transição para servidores será mais rígida, partindo de 55 anos para mulheres e de 60 anos para homens. Para garantir o benefício integral também será necessário tempo mínimo de contribuição de 40 anos.
 
Entre os principais pontos da nova proposta, estão a fixação de idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres, como estava no texto original, sendo que professores e policiais passam a cumprir exigência de 60 anos e 55 anos, respectivamente, sem distinção de gênero.

Nenhum comentário