Header Ads

Deputado diz que população ribeirinha que mora às margens da transposição do Velho Chico está isolada na Paraíba


Populações ribeirinhas que moram às margens da transposição do Rio São Francisco estão isoladas em cidades da Paraíba. A revelação foi do deputado João Henriques (DEM) ao criticar a falta de compromisso do Governo do Estado em não cumprir com suas obrigações na preparação da chegada das águas do 'Velho Chico'. O comunicado aconteceu nesta terça-feira (28) da tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

Segundo o deputado, o governo estadual tinha a responsabilidade da preparação do curso do Rio Paraíba de Monteiro até o Açude Epitácio Pessoa, o Boqueirão. Nesse trajeto, deveria acontecer a desassoriação do curso do rio e a construção de pontes que interligariam populações ribeirinhas, mas nada disso saiu do papel.

“Populações ribeirinhas estão isoladas em várias cidades da Paraíba. Em Camaláu, por exemplo, o prefeito Alecsandro Bezerra fez um grande esforço e com recursos próprios construiu uma ponte interligando os dois lados do rio para que as pessoas transitem. O Governo do Estado não fez o dever de casa como deveria ter feito: não desassoreou o rio, não preparou as calhas do Rio Paraíba e as águas desceram de Monteiro ao Açude Epitácio Pessoa sem uma preparação”, denunciou o deputado.

João Henriques lembrou que meses antes do comunicado de que às águas da transposição chegariam a Monteiro, a então prefeito Edna Henrique, preparou o município para receber a tão sonhada águas do 'Velho Chico'.

“Quando Monteiro foi comunicado que seria porta de entrada da transposição na Paraíba, a ex-prefeita Edna Henrique, preparou tudo com recursos próprios do município, sem auxílio do governo do Estado. As obras que eram de responsabilidades do governo estão em andamento timidamente, mas estão apenas agora”, lamentou o deputado estadual.

Nenhum comentário