Header Ads

Atlas Político situa Maranhão como o pior senador da PB; ele é o número 71 dentre 80 avaliados


O senador José Maranhão (PMDB), listado pelo ‘Atlas Político’ através da ferramenta RANKING 5D, como o número 71 dentre os 80 senadores avaliados por critérios de Representatividade, Campanha Responsável, Ativismo Legislativo, Debate Parlamentar e Fidelidade Partidária, pode ser dado por tal ótica como o pior senador da bancada paraibana.

O ‘Ranking 5D’ é uma ferramenta para comparar o desempenho dos deputados e senadores brasileiros a partir de critérios objetivos. Em contraste com outras classificações, não pontua o conteúdo da plataforma ou do discurso político. Portanto, não se trata de uma classificação dos políticos de direita ou de esquerda, dos evangélicos ou dos ambientalistas.

O propósito do ‘Ranking 5D’ é de mostrar a competência dos congressistas de defender uma agenda política independente do conteúdo ideológico dela.

A pontuação no ranking se enquadra necessariamente entre 0 e 5. Este total reflete uma soma de pontuações individuais em 5 dimensões que possuem um score mínimo de 0 e um máximo de 1. As cinco dimensões são Representatividade, Campanha Responsável, Ativismo Legislativo, Debate Parlamentar, e Fidelidade Partidária [D5].

O ‘Atlas Político’ é uma iniciativa apartidária que busca acelerar o processo de responsabilização da política brasileira, contribuir ao combate da demagogia, corrupção e clientelismo, e assegurar uma maior conscientização do eleitorado sobre os seus representantes.

O nome paraibano melhor posicionado no ranking (10) é o de Cássio Cunha Lima (PSDB), melhor inclusive do que Aécio Neves (22). Bem distante dele, e colado em Maranhão com um ponto a menos, ficou Raimundo Lira (PMDB), que é o senador de número 70.

OUTRO PARAIBANO

Um outro paraibano, embora eleito pelo Estado do Rio de Janeiro, o petista Lindenberg Farias, perde para Cássio mas posicionou-se bem na frente dos outros dois conterrâneos (Zé e Lira), alcançando a posição número 36.


APalavraOnline

Nenhum comentário