Header Ads

Reescrevendo a história: superar os obstáculos através da união e do trabalho tem feito a diferença na Paraíba


Com um brilho nos olhos e a satisfação de quem realizou um grande sonho de infância a costureira, Maria Mariano da Silva, nos mostra as peças de roupas confeccionadas por ela, e conta o quanto sua vida mudou depois que montou seu próprio negócio. “Hoje me sinto realizada. Alcancei meu objetivo sou costureira e dona do meu próprio negócio. Quero continuar vivendo minha vida dignamente com muito trabalho”.

Assim como Maria Mariano outros 630 mil paraibanos já fizeram o empréstimo do Crediamigo, nos últimos 12 anos. O programa é do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e vem rendendo bons frutos para trabalhadores de todo o Estado. Todos esses pequenos empreendedores estão tentando montar, ou alavancar, seu pequeno negócio. Uma forma de melhorar a renda familiar e concretizar sonhos.

O diferencial desse programa é a união entre seus parceiros e a confiança do grupo de pessoas. Juntas elas adquirem o empréstimo para o capital de giro, aquisição de máquinas e equipamentos, além de reforma das instalações do local do empreendimento e da residência. Com dona Mariano não foi diferente, o programa foi apresentado por uma amiga há oito anos e com outras duas companheiras estão conseguindo dar andamento aos seus projetos empreendedores.

“Entrei no grupo eu e mais três amigas. Os empréstimos são feitos de quatro em quatro meses e com o dinheiro temos capital de giro e conseguimos comprar nossas mercadorias. Minhas amigas são sacoleiras, mas eu prefiro ter meu negócio fixo mesmo, sem sair de casa. Com o dinheiro compro o material para a confecção de minhas peças de roupas e garanto que os expositores da loja estejam sempre completos, com muitas novidades para os clientes”.

Responsabilidade solidária

O Programa Crediamigo foi criado desde 1997 no Brasil, mas sua implantação na Paraíba só aconteceu um ano depois. Para conseguir o empréstimo é necessário se engajar em um grupo solidário, ou seja, um grupo de amigos. A participação pode ser de três a 30 pessoas em um mesmo grupo, e todos precisam ter seu próprio negócio.

A gerente Estadual de Microfinanças, Francisca Castanha, diz que cada grupo solidário é acompanhado por assessores que orientam e participam do crescimento individual dos empreendedores. "Nossa missão é transformar os empreendimentos com reflexo na qualidade de vida das pessoas. O diferencial está no acompanhamento feito pelos assessores e no despertar do cliente para uma vida melhor. Temos uma grande responsabilidade já que trabalhamos com os sonhos das pessoas."

Para Marcone Soares, que trabalhava como cobrador de ônibus e há cinco anos resolveu montar seu próprio negócio, o Crediamigo foi o apoio que faltava. Ele serve de exemplo para muitos negociantes da localidade. “Eu e três amigos conseguimos mudar nossas vidas e já ampliamos nossos negócios. Também estamos movimentando a economia do nosso bairro gerando trabalho dentro da periferia. Hoje servimos de exemplo para todos”.

Marcone abriu uma pizzaria no bairro dos Funcionários, em João Pessoa, e hoje emprega oito funcionários no seu estabelecimento. Ele acredita que as oportunidades aparecem na vida, e com trabalho podemos reescrever nossa história com sucesso. “Tive uma oportunidade e soube aproveitar. Hoje ajudo minha família. Antes eles me ajudavam até a fazer minha feira. Acreditar no trabalho e sonhar muda a nossa vida, além de nos fazer gerar oportunidades de trabalho dentro do nosso próprio bairro”.

No município de Santa Rita, algumas pessoas estão conseguindo montar seus negócios através do Crediamigo. Uma dessas pessoas é Dona Maria Nazaré que há dois anos pegou um empréstimo escondido de seu marido e conseguiu aos poucos montar sua loja. Hoje seu marido saiu do emprego e passou a trabalhar com a esposa no estabelecimento. Toda a renda familiar é retirada do negócio. “Gosto muito do meu estabelecimento. Vendo muito bem e consigo sustentar minha casa e criar meus dois filhos”

Maria Mariano, Marcone Soares e Maria Nazaré hoje podem reescrever suas histórias. Mas não podem esquecer que nada disso seria possível sem muito trabalho, vontade de vencer e a união de todos. Acreditar num sonho não basta, é preciso buscar meios para realizá-lo com garra, muito trabalho e equilíbrio financeiro para superar as adversidades que por ventura apareçam pelo o caminho. “Tem que ter o pé no chão. Hoje só quero prosseguir com o que tenho, com saúde para trabalhar e nada mais”, comentou Maria Mariano.

Dados do BNB na Paraíba:

* Empréstimos no Ano de 2010 até Nov:

Nº Empréstimos: 110.806

Valor Aplicado: R$ 124.660 Milhões

Valor médio: R$ 1.125,03

* Empréstimos Acumulados – Nov/2010

Nº Empréstimos: 630.899

Valores Desembolsados: R$ 568.848(Milhões*)

Qtde. Clientes Atendidos: 121.658

*Dados repassados pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A (BNB)


Reportagem e foto Gledjane Maciel

Nenhum comentário