Header Ads

Daniella lamenta que Prefeitura não tenha convênio de cooperação com a Escola Redentorista



A Câmara Municipal de Campina Grande promoveu nesta sexta-feira, Sessão Especial para comemorar os 35 anos da Escola Técnica Redentorista (ETER), localizada em Campina Grande. A propositura é de autoria da vereadora Daniella Ribeiro e aprovado por unanimidade. Na oportunidade, a parlamentar lamentou que a Instituição não tenha convênio com a Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG).

Daniella salientou que este convênio é uma oportunidade para se apresentar emenda ao Orçamento 2011 que está em tramitação na Câmara para contemplar a instituição. Defendeu novos convênios com empresas privadas, além de pleitear a renovação do convênio que já existe desde a fundação da entidade com o Governo do Estado.

Ela propôs outras parcerias com as Prefeituras do Compartimento da Borborema, cujos estudantes frequentam a instituição. O deputado Aguinaldo Ribeiro justificou sua ausência em razão de se encontrar em João Pessoa participando de reuniões para a apreciação do Orçamento 2011 do Estado, lembrando que na Assembleia Legislativa apresentou requerimento propondo homenagem à Escola.

A autora da propositura disse que, a Escola Técnica Redentorista (ETER) ao longo dos seus 35 anos vem assumindo fielmente a sua missão de oferecer uma educação ética e cidadã com vistas à transformação da sociedade. No contexto da educação libertadora, a entidade se mantém atualizada, com cursos estruturados em módulos, o que estabelece uma prática de humanização dos currículos e de uma formação para competências e habilidades. A escola já formou mais de 6000 jovens habilitados para ingressar no mundo do trabalho como técnicos nas áreas de indústria, informática, telecomunicações e saúde.

Ela destacou que “é muito honroso para mim na condição de vereadora e professora homenagear a Escola Técnica Redentorista de Campina Grande, um patrimônio de nossa terra que comemora 35 anos de excelentes serviços prestados à nossa Paraíba. São mais de três décadas de atuação eficiente, dinâmica, antenada com a realidade no dia a dia, formando jovens capacitados para o mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente no mundo globalizado. A história da escola sempre foi marcada pelo pioneirismo, progresso e dinamismo. Pelos seus bancos passaram e hoje estão importantes personagens que contribuem para o desenvolvimento da Paraíba, elevando o nome de Campina Grande e de sua gente”.

Presidiu a sessão o vereador Nelson Gomes Filho, que depois passou o comando dos trabalhos para Daniella Ribeiro, registrando-se as presenças dos vereadores Olímpio Oliveira, Rodolfo Rodrigues e Ivonete Ludgério. Dentre outras autoridades se fizeram presentes o diretor da Escola Redentorista, padre Thiago de Melo Correia; o reitor do Seminário, padre Evanilson, representando o bispo Dom Jaime Vieira da Rocha; o vice-reitor do Seminário, padre José Nilton; o ex-deputado e ex-prefeito Enivaldo Ribeiro; Leandro Correia Xavier, representando a Associação Comercial de Campina Grande; Roberto de Queiroz, gerente administrativo; professor João Batista, coordenador de curso; Alexandre Barros, coordenador financeiro; o professor da ETER, Raniere Leite Soares; Moacir Arnaldo de Sousa, aluno do curso de técnico de segurança do trabalho, que discursou em nome dos estudantes. Foi registrada a presença de um grande número de alunos, professores, funcionários, amigos e colaboradores. A Prefeitura de Campina Grande não enviou representante.

Pronunciaram-se na oportunidade o ex-prefeito Enivaldo Ribeiro que destacou que sempre apoiou e colaborou com a instituição, lamentando que, na atualidade isso não vem acontecendo por parte da Administração Municipal.

O dirigente da Escola, o padre Thiago de Melo Correia fez um amplo histórico, salientando o trabalho social que a instituição presta à sociedade, reivindicando o apoio dos poderes públicos, das empresas para a instituição a fim de que continue desenvolvendo os seus trabalhos e servindo a população. Ele disse que a escola atende a estudantes de cerca de 40 municípios da região.

Daniella finalizou afirmando que as verbas são escassas, porém a boa vontade dos seus membros suplanta os problemas. A instituição recebe algum apoio do Governo do Estado, das empresas Moura, Apel, Data Shop, Coteminas, da EDR Seguros com a liberação de bolsas de estudos para os mais carentes. São sete bolsas de estudo no total. A Prefeitura Municipal de Campina Grande não tem convênio com a instituição. Graças ao convênio com o Governo do Estado, um total de 250 alunos estuda com bolsas no Redentorista, num valor anual de 912 mil reais. No total são 750 estudantes beneficiados com ensino de qualidade e competente.

O vereador Olímpio Oliveira fez questão de registrar a sua admiração pelo trabalho realizado pela Redentorista ao longo dos anos e a dedicação dos seus integrantes.

Simone Duarte
com informações da Assessoria

Nenhum comentário