Header Ads

NAS ENTRELINHAS: Maranhão reconhece fraqueza de Rodrigo Soares e culpa petista pela derrota nas urnas


O governador José Maranhão responsabilizou a ausência de um vice de Campina Grande na chapa pela derrota nas urnas. Nas entrelinhas, Maranhão não apenas está dizendo que a família Vital foi responsável pela derrota nas urnas. Na verdade, o peemedebista está, pela primeira vez, admitindo que Rodrigo Soares (PT) é fraco.

Rodrigo Soares insistiu para que o PT participasse da chapa, ‘jogou um balde de água fria’ nas pretensões do vice Luciano Cartaxo permanecer no posto e no final das contas também acabou contribuindo com a derrota de Jeová Campos na Câmara Federal.

É bom relembrar que Soares queria ser candidato a deputado federal, o que culminou na desistência de Jeová Campos pelo posto. Apenas na véspera das eleições é que Soares decidiu se candidatar à vice, o que provocou em Jeová o sentimento de postular a vaga na Câmara Federal.

Ou seja, nem Rodrigo, nem os rodeados por Rodrigo obtiveram êxito nas urnas.

A ascensão dos filiados do PT ficou por conta de quem conseguiu se distanciar do dirigente, a exemplo de Luciano Cartaxo, que se elegeu deputado estadual e o deputado federal Luiz Couto (PT), que foi reeleito com expressiva votação deputado federal.

No ‘frigir dos ovos’, Maranhão acabou por comungar com as declarações de Luiz Couto, que foi quem desde o início contestou e pôs em xeque a liderança de Rodrigo Soares.

 
Márcia Dias
Colaboradora

Nenhum comentário